Menu

Brasil x Havaí - uma nova rivalidade surge no MMA?

30 de Novembro de 2017

Campeão do peso-pena, Max Holloway encara José Aldo pela segunda vez neste sábado (2), no UFC 218, apenas seis meses depois de vencer o brasileiro no UFC 212. Yancy Medeiros, que também lutou no Rio de Janeiro e venceu Erick Silva, está escalado para medir forças com Alex Cowboy na mesma data.

Percebeu um padrão aí? Pela segunda vez, dois brasileiros encaram dois havaianos em eventos próximos do UFC. Será que estamos presenciando o surgimento de uma nova rivalidade no esporte?

"Não sei. Se estiver surgindo essa rivalidade, meu irmão, os havaianos vão pegar pedreiras pela frente", disse o Cowboy brasileiro. "Estou torcendo bastante para o Aldo. É um cara simples, gente boa, e ele falou que está com saudades de ser campeão".

"Até mesmo no surf existe essa batalha entre brasileiros e havaianos, então é legal", disse Max Holloway. "Até podemos vender uma rivalidade entre Brasil e Havaí, estamos sempre competindo, mas depois é só respeito. Temos culturas parecidas, então é legal de ver. Acho divertido".

Mais UFC 218: Os desafios de Aldo | As principais lutas | O trio brasileiro do evento | Raio-x com treinadores | Assine o Combate | Siga o canal do UFC no YouTube

Para Yancy Medeiros, que encara seu terceiro brasileiro no UFC, tudo é apenas uma coincidência, já que os atletas de ambas as nacionalidades estão entre os melhores.

"Vou enfrentar outro brasileiro, mas não tenho rivalidades com ninguém. No fim das contas, somos artistas marciais. Acho que é uma coincidência, me deram bons competidores".

Quando se pensa no Havaí dentro das artes marciais, é impossível não lembrar de BJ Penn. O Prodígio foi ao Rio de Janeiro em 2000 e se tornou o primeiro atleta não-brasileiro a conquistar o ouro no Mundial de jiu-jítsu na faixa preta. De certa forma, Holloway fez o mesmo ao destronar Aldo na Cidade Maravilhosa, mas o ex-campeão garante que a boa fase dos havaianos chegará ao fim.

"Eles tiveram a oportunidade de lutar lá no Rio e saíram com vitórias", disse Aldo. "Mas estava até falando com o Cowboy que a gente vai vencer esses havaianos para eles não atrapalharem mais o nosso caminho".