Menu

Rafael dos Anjos analisa nova categoria e fala sobre cinturão: 'outro sonho'

18 de Abril de 2017

O brasileiro Rafael dos Anjos não vivia um bom momento entre os leves. Ele perdeu o título para Eddie Alvarez no UFC Las Vegas, em julho de 2016, e depois foi derrotado por Tony Ferguson no UFC México, em novembro. O sofrimento para perder peso também começou a atrapalhar na sua preparação e ele decidiu que o melhor seria subir para os meio-médios.
Assine o Combate | Siga o canal do UFC no YouTube | Baixe o aplicativo do UFC | Siga o UFC Brasil Twitter

“Já fiz meu nome nos leves, sou o primeiro brasileiro campeão da categoria. Sei que não é legal subir com uma derrota, mas nem sempre as coisas acontecem como a gente planeja. Meu plano era defender o cinturão dos leves e depois subir de categoria”, disse o brasileiro.

E o primeiro desafio de Rafael dos Anjos será contra o Tarec Saffiedine, dia 17 de junho, no UFC Singapura. Apesar de morar nos Estados Unidos, o ex-campeão dos leves já é familiarizado com o país em que começará sua nova jornada. Isso porque ele costuma fazer parte da sua preparação na Evolve MMA e até passar férias com a família em Singapura.

“Pedi para lutar no Rio de Janeiro, mas Singapura também era opção. Já estive aqui mais de dez vezes, fui em eventos de luta, acompanhei de perto o crescimento do MMA no país e até sou reconhecido pelos fãs. Sou bem familiarizado com tudo, tenho equipe e amigos”, explicou dos Anjos.

Rafael dos Anjos estreia na nova categoria enfrentando um ex-campeão do Strikeforce, Saffiedine venceu Marquardt, em 2013, e ele acredita que chegar em uma nova categoria contra um lutador bem posicionado no ranking (seu rival ocupa a décima primeira posição) é um grande passo para disputar o cinturão nas próximas lutas.

“Meu adversário tem um alto nível, ex-campeão do Strikeforce, está entre os quinze melhores da categoria. Como ex-campeão de outra categoria, acredito que merecia enfrentar alguém como ele quando subisse”, disse Rafael dos Anjos, que completou:

“Já tenho visualizado meu caminho nessa nova categoria, tudo acontece com um propósito. Conseguir mais um cinturão vai ser a realização de outro sonho”.