Menu

Holly se diz oponente mais dura de Cyborg, que prevê luta 'interessante'

30 de Novembro de 2017

Atrações principais do UFC 219, Cris Cyborg e Holly Holm se encontraram nesta quinta-feira em Detroit, nos Estados Unidos, e participaram de um Media Day com jornalistas respondendo perguntas sobre o duelo que farão no dia 30 de dezembro em Las Vegas, pelo cinturão do peso-pena feminino do Ultimate.

Mais UFC 219: Cyborg fala como superou desafios para ser campeãCard completo

Apesar de exibir a confiança de quem não sabe o que é perder há 19 lutas em mais de 10 anos, Cyborg, que colocará seu título em disputa pela primeira vez, reconheceu que o estilo de luta da norte-americana pode gerar dificuldades, e lembrou o fato de que Holm já superou uma campeã que, até então, era tida como imbatível.

“A Holly é a menina que ganhou da Ronda. Isso dá uma motivação, os fãs ficam curiosos para essa luta. Também por ela ser striker e gostar da parte em pé, acho que é uma luta interessante para todos os fãs”, disse Cris, “Tem várias coisas no jogo dela que acho que vão me desafiar. Sempre respeito minhas adversárias. Acho que aquele jogo dela de fugir, ela vai querer fazer isso comigo, então acho que vai me desafiar também. Vai ser paciência”.

Embora a brasileira acredite que tem o jogo de Holm mapeado, no entanto, a norte-americana indicou que pode surpreender e buscar outras armas que não seu boxe e kickboxing para testar a versatilidade de Cyborg.

“Sinto que sou a oponente mais dura dela até agora, em todas as áreas”, disse Holly, “Acho que só teve uma luta em que ela mostrou um pouco de jogo de chão, e outra luta que mostrou um pouco de clinch. Mas acho que sou outro calibre de lutadora, e com experiência. Sinto que sou uma espécie que ela nunca enfrentou antes, e essa luta será diferente”.

Assine o Combate | Siga o canal do UFC no YouTube