Menu

Olho Neles! As promessas do UFC Londres

13 de Março de 2018

Assistir ao UFC 222, para mim, foi como ver uma edição viva desta coluna: um evento em que novos talentos aproveitaram seu tempo no centro das atenções e um punhado de novas estrelas começaram a surgir.

Jordan Johnson permaneceu invicto e Cody Stamann derrubou um lutador do Top 10. Alexander Hernandez superou um peso-leve de destaque em sua estreia promocional e Mackenzie Dern pisou no Octógono pela primeira vez. Ketlen Vieira afirmou-se como um dos melhores concorrentes na divisão peso-galo, "The Sugar Show" continuou a conquistar fãs e Brian Ortega teve uma vitória fundamental na maior luta de sua carreira.

Noites como essa não acontecem o tempo todo, mas ilustram o quão crucial é falar sobre jovens lutadores e acompanhar seus progressos em vez de se tornarem fãs apenas quando já são atletas consolidados. Este fim de semana representa outra oportunidade para fazer exatamente isso e, como sempre, estou aqui para te apresentar um trio de competidores que realmente poderia se destacar em Londres.

Olho neles!

Hakeem Dawodu

Sendo uma das promessas canadenses mais intrigantes a chegar no UFC em algum tempo, os fãs internacionais agora terão a chance de ver por que os fãs baseados em Alberta e aqueles que estiveram assistindo a sua ascensão no circuito regional estão esperando por esse dia.

O striker peso-pena de 26 anos mantém um cartel 7-0-1 antes de sua estreia no Octógono, tendo acabado com seis lutas ao longo do caminho, incluindo uma vitória no segundo round sobre Marat Magomedov sete meses depois de terem empatado. Na última luta, "Mean Hakeem" ganhou contra o experiente ex-TUF Steven Siler, que registrou nove de suas 46 lutas da carreira no UFC.

Sábado, Dawodu faz sua estreia promocional contra Danny Henry (11-2), um escocês que sobreviveu a um difícil primeiro round contra Daniel Teymur para ganhar uma decisão unânime em sua própria viagem inaugural na gaiola UFC. Alto para a divisão e claramente talentoso, Henry representa um aumento no nível de concorrência para o canadense, mas se Dawodu mantiver o cartel invicto tiver uma performance divertida, os fãs do UFC em todo o mundo estarão prestando atenção.



Magomed Ankalaev

Assim como a Johnson usou o UFC 222 como oportunidade para se apresentar como alguém digno de atenção na divisão dos meio-pesados, o evento de Londres é a oportunidade de Ankalaev de seguir o exemplo.

Aos 25 anos, ele tem um perfeito cartel 10-0 depois de conquistar seis vitórias consecutivas em sua carreira amadora. As últimas três dessas vitórias vieram por meio de paralisações, incluindo triunfos sobre o veterano russo Maxim Grishin e o ex-UFC Wagner Prado, abrindo caminho para Ankalaev se dirigir ao Ultimate.

Para sua primeira tarefa, Ankalaev encontrará o escocês Paul Craig, finalizador nato ávido para se recuperar das primeiras derrotas de sua carreira profissional. Apesar dos recentes contratempos, o lutador de 30 anos é o adversário mais difícil do recém-chegado até agora e fornecerá um teste decisivo para determinar de onde Ankalaev se encaixa na divisão até 93kg.

Veja tambémTop 10 duelos em Londres 

Dmitry Sosnovskiy

Na terceira vez não falha?

Depois de ter sua estreia contra Justin Ledet reprogramada em duas ocasiões diferentes - uma vez por causa de uma lesão de Ledet, uma porque ele se retirou - Sosnovskiy está mais uma vez no caminho para fazer seu debute promocional neste fim de semana em confronto com o peso-pesado inglês Mark Godbeer.

O atleta de 28 anos tem um cartel 10-0, com oito dessas vitórias sendo paralisações. O que faz a primeira incursão da Sosnovskiy no UFC intrigante é que, apesar de sua idade (especialmente para a divisão dos pesados), ele está sem lutar há quase três anos, então, enquanto a vantagem está claramente lá, é difícil saber que tipo de impacto o longo hiato terá no recém-chegado russo.

Lutando na Inglaterra pela primeira vez em sua carreira no UFC, Godbeer entra com uma série de duas vitórias e ostenta um cartel de 13-3. Ele mostrou sua durabilidade e coração nas vitórias sobre Daniel Spitz e Walt Harris e é o tipo de veterano experiente e estabelecido que servirá como um ótimo barômetro para o que Sosnovskiy traz à mesa na O2 Arena. 

Assine o Combate | Siga o canal do UFC no YouTube