Menu

Olho Neles! As promessas do UFC 224

08 de Maio de 2018

O retorno do octógono ao Rio de Janeiro neste final de semana traz como atrações uma das duas atuais campeãs do país, alguns dos melhores talentos atuais e do futuro e algumas lendas brasileiras.

Compre aqui seu ingresso para o UFC 224

É um card repleto de lutas interessantes, muitas das quais terão impacto imediato em suas divisões, além do último capítulo da carreira de 20 anos de Vitor Belfort.

E ainda estarão em ação na Jeunesse Arena três atletas em ascensão, em quem as pessoas deveriam prestar muita atenção daqui para frente. Olho Neles!

Mais UFC 224: Top 10 do FenômenoTamanho não importa para Gastelum | Jacaré quer ser campeão | Belfort explica estratégia | Mutante não escolhe adversário | Lineker quer testar adversário | Mackenzie vai representar o Brasil

Brian Kelleher

“Boom” somou 3-1 em seu primeiro ano no UFC e chega para o duelo deste sábado embalado pela maior vitória de sua carreira - uma dominante decisão unânime sobre o ex-campeão Renan Barão em fevereiro. Atualmente fora do Top 15, o nova-iorquino de 31 anos terá uma chance de se elevar na corrida pelo cinturão dos galos ao encarar o poderoso John Lineker no card principal.

Lineker está 5-1 desde que subiu para a categoria até 61kg e sua única derrota foi para o atual campeão TJ Dillashaw, então ele é claramente um dos principais nomes da divisão, o que torna esta uma oportunidade crucial para Kelleher.

Ele já saiu de casa e conquistou grandes vitórias no octógono, superando Iuri Marajó na mesma arena deste sábado e Damian Stasiak na Polônia. Caso consiga novamente, Kelleher vai dar um grande salto rumo ao Top 10 e potencialmente conquistar uma oportunidade ainda maior no segundo semestre.

Karl Roberson

Enquanto Sean O’Malley foi a maior estrela revelada pela primeira temporada do Dana White’s Tuesday Night Contender Series, as pessoas precisam prestar mais atenção em Roberson.

Após conquistar um contrato com o UFC vencendo Ryan Spann em 15 segundos, o ex-kickboxer finalizou Darren Stewart em sua estreia na organização no último mês de novembro, em uma performance que deixou claro por que precisamos olhar para Roberson na divisão dos pesos-médios.

A categoria está e meio a uma série de mudanças, e com seu cartel de 6-0, com cinco vitórias seguidas por nocaute ou finalização, um novo triunfo sobre Cezar Mutante pode colocar Roberson a caminho do Top 15.

Elizeu Zaleski dos Santos

Competir em uma divisão tão profunda quanto a dos meio-médios pode ser difícil de se destacar às vezes, e é por isso que Elizeu Capoeira está nesta lista apesar de vir embalado por quatro vitórias seguidas para o duelo contra Sean Strickland neste sábado.

O atleta de 31 anos foi derrotado por decisão dividida em sua estreia na organização e não perdeu mais, superando Omari Akhmedov, Keita Nakamura, Lyman Good e Max Griffin, com três bônus de Luta da Noite nestas quatro lutas. Sair por cima em lutas apertadas mostra um pouco do coração e da dureza que fazem dele um atleta interessante na categoria, mas agora é hora de saber se Capoeira tem o que é preciso para subir nos rankings no futuro.

Strickland chegou ao UFC como uma promessa invicta do peso-médio e somou 4-2 desde a mudança para os meio-médios, com derrotas por decisão para Santiago Ponzinibbio e Kamaru Usman. Ele tem bom tamanho, técnica apurada e também é duro de ser superado, então se Elizeu conseguir ampliar para cinco o número de vitórias seguidas, ele deve encarar algum nome tarimbado no segundo semestre.

Assine o Combate | Siga o canal do UFC no YouTube