Menu

Pontos de Discussão do UFC 218: Holloway respeitoso, Ngannou pronto para Miocic

04 de Dezembro de 2017

Michelle Waterson disse que as pessoas lhe perguntaram a semana inteira por que o duelo entre a quinta e a sexta no ranking peso-palha, contra Tecia Torres, não estava recebendo mais atenção.

Waterson respondeu, “Você viu o card? Está cheio de grandes lutas”.

Os matchmakers Mick Maynard e Sean Shelby realmente formaram duelos imperdíveis e os atletas corresponderam. Eddie Alvarez-Justin Gaethje e Yancy Medeiros-Alex Oliveira foram tão bons que o presidente Dana White deu aos quatro o prêmio de “Luta da Noite”.

Mais UFC 218: Cowboy agradece carinho dos fãsFatos para a históriaPersonalidades comentam vitória de Holloway

O ground and pound violento de Paul Felder sobre Charles Oliveira foi ofuscado pelas incríveis lutas da noite. O mesmo aconteceu com Henry Cejudo, que deu um seminário de wrestling para anular Sergio Pettis em uma grande luta de pesos-mosca.

O verdadeiro parâmetro de um card sempre será dado pelas lutas principais. Francis Ngannou demonstrou outro nível de seu assustador poder ao conectar um gancho espetacular em Alistar Overeem que mandou o holandês ao chão como se tivesse sido atropelado por um caminhão.

O campeão peso-pena Max Holloway conquistou sua 12ª vitória consecutiva em mais uma performance dominante em que provou que continuar melhorando a cada luta.

Estes são os Pontos de Discussão do UFC 218.

Holloway continua a ser um campeão dentro e fora do octógono

Jose Aldo esteve bem contra Max Holloway. Ele estava conectando socos e até trabalhou alguns chutes baixos desta vez. Mas seu melhor não foi suficiente para Holloway, que pacientemente esperou Aldo gastar sua energia antes de aumentar o ritmo no terceiro e decisivo round.

Mas foi algo que Holloway disse após a luta que causou a maior impressão. Ele havia acabado de bater Aldo de forma convincente pela segunda vez em seis meses e foi rápido para exaltar e valorizar a lenda brasileira.

“Ele é o maior de todos os tempos”, disse Holloway, “Ele tem o quê? Sete ou oito defesas de título? Eu preciso chegar lá… Acho que o Brasil deveria construir estátuas desse cara nas favelas. Ele é uma lenda. Ele é o maior de todos os tempos”.

Isso é a vida de campeão, respeito.

Poder assustador de Ngannou é o próximo desafio do campeão

Houve uma hesitação coletiva para acreditar de verdade em toda expectativa criada sobre Francis Ngannou para o maior teste de sua carreira contra Alistair Overeem.

Após o enorme uppercut que ele conectou, o mundo inteiro e, mais importante, a divisão dos pesos-pesados, já estão avisados.

White confirmou que Ngannou será o próximo a enfrentar o campeão peso-pesado Stipe Miocic e isso está se formando uma das maiores batalhas da história da divisão.

Ngannou acredita que está pronto.

“É um soco. Não apenas para Overeem, não apenas para Stipe, vou fazer isso com todo mundo. Estou a caminho de realizar meu sonho”, disse Ngannou, “Sempre sonhei em ser o campeão mundial”.

“Avise Stipe que estou chegando. Estou a caminho de pegar meu cinturão. Agradeço a ele por segurá-lo para mim, mas esse tempo está acabando. Aquele é meu cinturão”.

Alvarez reclama título de homem mais violento do UFC

Alvarez x Gaethje é um duelo que manteve os fãs de lutas aguardando por meses desde que os dois foram escolhidos os treinadores rivais do The Ultimate Fighter. O burburinho foi tão alto que seria difícil corresponder às expectativas.

Mas tanto Alvarez quanto Gaethje entregaram na promessa de ir para frente e trocar socos a todo momento da luta. Alvarez parecia o Demônio da Tasmânia pela maneira como combinou socos e golpes no corpo. Ele terminou basicamente em uma perna só após incontáveis chutes baixos de Gaethje, mas precisou apenas dela para conectar a joelhada decisiva.

Alvarez deu o devido respeito a Gaethje após a luta, dizendo que são precisas duas pessoas para dançar tango. Os dois certamente deixaram tudo no octógono.

“Títulos são ótimos, mas, no fim das contas, o que todo mundo se importa mais é com quem é o lutador mais violento e é isso que foi essa luta hoje”, disse Alvarez, “Se você não está pronto para Justin Gaethje, ele vai te dar uma surra, então usei os golpes no corpo para machucá-lo e controlar o ritmo. Todos os dias estou na academia com meus treinadores. Eu tento estar pronto para tudo”.

Assine o Combate | Siga o canal do UFC no YouTube