Menu

Raio-X: Cejudo x Johnson

07 de Agosto de 2018

Henry Cejudo chocou o mundo no último sábado, quando colocou um fim à sequência de 11 defesas de cinturão consecutivas de Demetrious Johnson ao vencê-lo por decisão dividida, se tornando apenas o segundo campeão peso-mosca da história do Ultimate. Confira alguns números que ajudam a contar a história do duelo.

Mais UFC 227: Raio-X: Moicano x Swanson | Moicano vai ao Top 5Fatos históricos | Reações nas redes sociais | Brasileiros desafiam Dillashaw

Volume x precisão

Cejudo apostou na pressão como fator para desestabilizar Johnson no Octógono, caminhou para frente a maior parte do tempo e desferiu um número maior de golpes. Ao todo, o “Mensageiro” tentou 147 golpes significativos durante o combate, contra 134 do então campeão. Johnson tentou um número maior de ataques somente no primeiro round.

No entanto, Demetrious foi quem mais encontrou o alvo: 81 (precisão de 60%) de seus golpes foram efetivos, contra 51 (precisão de 34%) do adversário. Somente no quinto assalto, Johnson conectou menos que o oponente.

Diferentes alvos e meios

Os números do duelo mostram ainda os diferentes estilos e estratégias de cada atleta na luta em pé. Quase metade dos golpes significativos conectados por Johnson (39) foram chutes nas pernas, enquanto mais de metade dos de Cejudo (29) encontraram o rosto do agora ex-campeão.

Além disso, na distância, Demetrious levou vantagem em termos de golpes conectados - 73 a 31 -, enquanto o clinch e a luta de chão foram benéficos a Cejudo - 20 a 8.

Quedas e controle posicional

Conhecido por sua intensa movimentação e wrestling de qualidade, o “Mighty Mouse” não conseguiu rivalizar com o campeão olímpico nesse quesito. Cejudo insistiu nas quedas durante todo o duelo, e levou o oponente ao chão em 3 ocasiões.

Com excelente controle por cima, ele esteve em vantagem posicional durante 4m16s de luta, algo que certamente o ajudou a impressionar os jurados durante os rounds mais equilibrados.