Menu

Reflexões, metas e a mentalidade bem resolvida de Thiago Pitbull

13 de Setembro de 2018

Praticamente metade da vida de Thiago Pitbull tem sido dedicada a competir no MMA.

Aos 34 anos de idade, sendo 17 destes como lutador profissional, o cearense não alimenta ilusões sobre sua carreira. Ele sabe que está mais próximo do fim que do início, e isso não o assusta.

“Tudo nessa vida tem um fim”, disse Thiago em entrevista ao UFC Brasil, “Sei que tem uma parte da minha vida que vou ter que viver e não envolve lutar. Mas isso não é agora. Agora, tenho muita luta dentro de mim ainda. Vou correr para dentro de quem botarem na minha frente. Mas seria burrice de um atleta na minha idade não pesar no que fazer depois”.

Thiago não tem mais nada a provar. Prestes a fazer seu 24º combate no UFC, ele já dividiu o Octógono com nomes como Georges St-Pierre, Matt Hughes, Josh Koscheck, Carlos Condit, Chris Lytle e tantos outros, e construiu uma sólida carreira que lembrará dele como um dos melhores de sua divisão em sua época.

Então, qual sua motivação daqui para frente?

"A vitória”, diz, de forma simples e direta, “Quero terminar minha carreira da melhor forma possível. Quero terminar melhor do que comecei. O começo da minha carreira foi ótimo, o meio teve altos e baixos, como tudo na vida, porque nada é só alegria. Mas tenho certeza que vou terminar minha carreira na minha melhor forma".

Sem dizer ao certo até quando pretende competir, Pitbull vai levando, luta a luta, seus últimos anos como atleta profissional.

Neste sábado, o compromisso será dar as boas-vindas ao russo Alexey Kunchenko, que, com os mesmos 34 anos, faz sua estreia no Octógono, no UFC Moscou.

Invicto em 18 lutas na carreira, e com 13 nocautes, Kunchenko representa um desafio para o qual Thiago está animado.

“Independente de ele ter ou não derrotas, o resultado, para mim, tem que ser o mesmo”, disse, “Estou preparado para a guerra".

"Vai ser uma luta dura, ele é trocador, gosta de andar para frente, então vamos nos encontrar no meio e trocar mão, ver quem cai primeiro", concluiu.

Assine o Combate | Siga o canal do UFC no YouTube