Menu

Seis brasileiros desembarcam em Toronto para o UFC 231

04 de Dezembro de 2018



Seis brasileiros desembarcaram nesta terça-feira no Canadá para a edição do UFC 231, que acontece no próximo sábado (8). A chegada deles aconteceu desde a parte da manhã no Hotel Sheraton, no centro de Toronto, e marcou o início da Fight Week do penúltimo evento numerado de 2018.

Leia mais:UFC 231: Dois cinturões em jogo e seis brasileiros em ação

O primeiro lutador a dar as caras logo pela manhã foi Thiago Marreta. Com seu jeito discreto e concentrado, o brasileiro assinou o pôsteres daquele que será o seu quinto evento em 2018. Claudia Gadelha e Gilbert Durinho chegaram na sequência e também cumpriram com suas obrigações. Assim como Alex Cowboy, Dhiego Lima e Diego Ferreira, que fecharam o primeiro dia de atividades da semana da luta.

Saiba quem são os adversários de cada brasileiros e o que os espera no octógono do UFC 231, neste sábado (8), em Toronto:

Alex Cowboy
Embalado por uma vitória relâmpago sobre o substituto de última hora Carlo Pedersoli no UFC São Paulo, em setembro, Cowboy volta rapidamente à ação para um desafio mais adequado ao seu momento atual e encara Gunnar Nelson na terceira luta mais importante deste sábado. O brasileiro tem apenas uma derrota em suas últimas oito aparições no Octógono, é o atual 13º colocado no ranking dos meio-médios e tem no duelo contra o finalizador islandês a oportunidade de dar mais um salto de patamar na competitiva categoria até 77 quilos.


Thiago Marreta
Outro que encarou um substituto de última hora em São Paulo e retorna neste sábado em Toronto é Thiago Marreta, que vem de triunfo sobre Eryk Anders em sua estreia como meio-pesado no Ultimate. Neste final de semana, ele faz sua quinta luta em 2018 e encara o seu adversário original do card da capital paulista, Jimi Manuwa. O inglês é o atual número sete no ranking dos meio-pesados, mas tenta se reabilitar após sofrer derrotas consecutivas para Volkan Oezdemir e Jan Blachowicz. O brasileiro tem seis vitórias nas últimas sete lutas, e uma grande chance de pular algumas etapas em uma divisão até 93kg que clama por novos talentos.

Assine o Combate | Siga o canal do UFC no YouTube

Claudia Gadelha
Após uma dura e apertada vitória sobre a ex-campeã Carla Esparza em junho, Claudinha Gadelha volta à ação contra a embalada Nina Ansaroff, que vê no duelo com a brasileira uma oportunidade de mostrar que pertence à elite do peso-palha. A norte-americana tem três triunfos consecutivos no Octógono, resultados que a levaram à 11ª colocação da divisão até 52kg. Nenhuma de suas adversárias até o momento, no entanto, tem o gabarito de Claudinha, uma ex-desafiante ao título que somente foi parada pelas atuais números um e dois da categoria, Joanna Jedrzejczyk e Jéssica Bate-Estaca.

Gilbert Durinho
O encontro entre Gilbert Durinho e Olivier Aubin-Mercier no Octógono finalmente vai acontecer. Escalados para se enfrentarem originalmente no UFC Orlando, em fevereiro deste ano, eles acabaram seguindo caminhos distintos na organização, mas neste sábado vão duelar de olho em uma vaga no Top 15 do peso-leve. Durinho vem de derrota para o atual 14º da categoria, Dan Hooker, enquanto “OAM” foi superado pelo 12º, Alexander Hernandez, em sua última aparição. Chance de redenção para ambos.

Dhiego Lima
Finalista de duas temporadas do The Ultimate Fighter (edições 19 e 25), Dhiego ainda não desencantou no Octógono. Em suas duas passagens pela organização, o meio-médio brasileiro soma apenas uma vitória e seis derrotas. Mas ele terá uma boa chance para se livrar desse estigma neste final de semana, quando medirá forças com o atleta da casa, Chad Laprise, que, por sua vez, tenta se reabilitar de um revés para outro brasileiro - Vicente Luque - em seu combate mais recente.
 
Diego Ferreira
Encarregado da luta de abertura da noite, o peso-leve Diego Ferreira tentará manter o embalo e rumo à terceira vitória consecutiva no Ultimate no duelo contra o reestreante Jesse Ronson. Substituindo o lesionado John Makdessi, Ronson vem para sua segunda passagem na organização buscando melhor sorte que na primeira, quando foi derrotado por Michel Trator, Francisco Massaranduba e Kevin Lee - todos por decisão dividida.