Menu

Top 10: Melhores lutadores de 2017

08 de Janeiro de 2018

Tudo se resume a isso - a extremamente não-oficial lista dos melhores lutadores de 2017. Como sempre, a regra é que alguém deve ter lutado pelo menos duas vezes para ser elegível para esta lista, mas com tantos eventos, o que costumava ser um problema já não é mais, uma vez que muitos grandes atletas mostraram o que sabem de melhor no octógono.

Mais retrospectivas: Melhores lutasMelhores nocautes | Melhores finalizações | Resultados mais surpreendentes 

1 - Max Holloway

Em um no qual os cinco primeiros da lista poderiam ter ficado com a primeira posição, tomei a difícil decisão de eleger, de forma não-oficial, o Sr. Holloway como o Lutador do Ano do UFC em 2017. Vencedor em duas lutas contra José Aldo, que o estabeleceram como o melhor peso-pena do esporte, foi a maneira como o havaiano conquistou os triunfos que impressionou, e o fato de terem sido contra o melhor peso-pena da história, um cara cuja única noite ruim em uma década antes de Holloway havia sido contra Conor McGregor. Com uma sequência de 12 vitórias consecutivas nas costas, Holloway pode um dia tirar o posto de melhor da história de Aldo se continuar nesse caminho.

2 - Rose Namajunas

No começo de 2017, a conversa sobre melhor da história estava ao redor da campeã peso-palha Joanna Jedrzejczyk. No final do ano, Rose Namajunas estava segurando o título e começando seu próprio reinado. Essa é a beleza e a imprevisibilidade do mundo das lutas, mas Namajunas não chegou lá por acidente, e com sua finalização sobre Michelle Waterson em abril e o nocaute sobre Jedrzejczyk em novembro, está claro que tudo está acontecendo na hora certa para “Thug Rose”.

UFC Belém: Cadastre-se e saiba tudo sobre o evento

3 - Demetrious Johnson

Já falamos sobre “melhor da história” duas vezes nesta lista, mas quando se fala sobre Demetrious Johnson, não há debate. O “Mighty Mouse” entrará para a história como um dos melhores de todos os tempos, e em 2017 ele acrescentou ao seu legado com um par de finalizações sobre Wilson Reis e Ray Borg, esta última o colocando isolado no topo da lista com mais defesas de título consecutivas na história do UFC.

4 - Robert Whittaker

Não existe mais o termo “interino” no título de Robert Whittaker, e isso é bom, porque o australiano fez por merecer sua coroa, vencendo Ronaldo Jacaré em dois rounds em abril antes de conquistar o título interino contra Yoel Romero em julho. Em fevereiro, Whittaker, que foi coroado campeão linear após Georges St-Pierre abandonar o posto, defende seu cinturão pela primeira vez contra Luke Rockhold.

5 - Cris Cyborg

Considerada, há muito tempo, a melhor lutadora do mundo, Cris Cyborg finalmente chegou ao UFC em 2016 e, em 2017, ela chegou ao topo da divisão peso-pena ao superar Tonya Evinger e ficar com o cinturão vago do UFC. Em dezembro, ela fechou o ano com vitória por decisão sobre Holly Holm em uma aguardada luta dos sonhos, conquistando a aclamação mundial pela qual ela trabalhou por anos.

6 - Volkan Oezdemir

Estreante do Ano no UFC, o suíço Volkan Oezdemir fez sua primeira luta no octógono chegando de última hora, e ao final do ano, ele já venceu três oponentes ranqueados - Ovince Saint Preux, Misha Cirkunov e Jimi Manuwa - e conquistou uma disputa pelo cinturão meio-pesado. Caso vença Daniel Cormier no UFC 220, chame isso de um bom começo na corrida pelo prêmio de Lutador do Ano em 2018.

7 - Rafael dos Anjos

Após perder o cinturão peso-leve para Eddie Alvarez e a luta seguinte para Tony Ferguson, alguns consideraram a decisão de Rafael dos Anjos de subir para os meio-médios como uma medida desesperada, e não inteligente. Esses caras já não estão falando mais, já que RDA se colocou na fila por uma disputa pelo cinturão meio-médio com vitórias impressionantes sobre Neil Magny e Robbie Lawler que mostraram o brasileiro mais vibrante do que nunca em sua nova categoria.

8 - Dustin Poirier

Se não fosse por uma controversa luta sem resultado contra Eddie Alvarez em um combate que parecia estar vencendo, Dustin Poirier poderia estar no Top 5 aqui. Mas mesmo com aquele resultado, Poirier esteve em sua melhor forma em 2017, conquistando bônus de Luta da Noite em suas duas vitórias sobre Jim Miller e Anthony Pettis.

9 - Raphael Assuncao

O cara quieto do UFC, Raphael Assunção não estava buscando seguidores no Twitter ou enviando provocações incendiárias. Ele simplesmente apareceu para lutar três vezes em 2017 e venceu por decisão Aljamain Sterling e Marlon Moraes, antes de nocautear Matthew Lopez. Em outras palavras, foi apenas mais um ano no escritório para um dos melhores brasileiros da organização.

10 - Brian Ortega

Um dos competidores mais perigosos do esporte, Brian Ortega mistura talento e a vontade de ir para a luta, e o resultado é um jovem rapidamente se aproximando de uma disputa de título nos pesos-pena. Em 2017, Ortega aplicou sua guilhotina contra Renato Moicano e Cub Swanson e somou, com isso, três bônus pós-luta.

Menções honrosas - Francis Ngannou, Tyron Woodley, Darren Till, James Vick, Paul Felder, Cynthia Calvillo, Thiago Santos, Li Jingliang, Tecia Torres, Marlon Moraes.

Assine o Combate | Siga o canal do UFC no YouTube