Menu

Empolgado para o UFC Glendale, Durinho avisa que vai 'derrubar e finalizar'

12 de Abril de 2018

Não é segredo para ninguém que o brasileiro Gilbert Durinho prefere terminar suas lutas com uma finalização no octógono do Ultimate – ele já soma três finalizações em cinco vitórias. Mas em sua última luta, em setembro de 2017, o faixa preta de jiu-jitsu conseguiu o primeiro nocaute no Ultimate e vem mostrando uma evolução considerável quando o assunto é luta em pé.
Mais UFC Glendale: As promessas do eventoDhiego Lima promete 'meter a mão'Confira o card completo 

Neste sábado, Durinho enfrentará o estreante Dan Moret no UFC Glendale, um rival que também é bom na luta de solo e tem oito finalizações na carreira. Apesar da empolgação com o nocaute, e da qualidade do rival no jiu-jitsu, o brasileiro disse que está entrando no octógono para conseguir mais uma finalização para o seu cartel.

“Minha última luta serviu para mostrar que não sou um lutador apenas de jiu-jitsu, mostrei que venho melhorando muito na parte em pé. Mas no sábado o meu objetivo será derrubar e finalizar. Quero fazer o jiu-jitsu, essa ainda é minha essência”.

O brasileiro estava escalado para lutar no UFC Orlando, em fevereiro, mas chegou para a semana da luta com um peso que os médicos do Ultimate não acharam que seria saudável e seguro para atingir o limite da categoria. Ele foi confirmado contra Olivier Aubin-Mercier no UFC Glendale alguns dias depois, mas o seu rival foi retirado do card e ele ficou sem oponente. Durinho seguiu treinando e mantendo a dieta e logo conseguiu um novo adversário.

“Trocar oponente é normal com lutadores, nós já estamos acostumados com isso no esporte. O problema é que aconteceu muita coisa seguida, fiquei em dúvida se teria adversário para lutar, mas comemorei quando confirmaram o Dan Moret”.

Com adversário certo, Durinho passou a estudar Moret e fazer treinos específicos para conseguir vencer o estreante. O brasileiro admite que não conhecia nada do adversário, mas agora já sabe que ele é um canhoto longo e que gosta de derrubar e buscar finalizações.

"Além disso, vai querer mostrar serviço na primeira luta, não é? Eu já passei por isso também, todo estreante quer provar que merece lutar no UFC", disse Durinho.