Menu

UFC Pequim: Fatos para a história

24 de Novembro de 2018

O retorno do octógono à China foi mais uma vez celebrado pela torcida local, que presenciou grandes apresentações de seus atletas e dois nocautes espetaculares entre os pesados.

Mais UFC Pequim: Ngannou vence em 45 segundosOvereem nocauteia PavlovichBônus do evento

Veja abaixo quais foram os principais pontos de discussão do evento:



O melhor de Ngannou

Se tem algo que Francis Ngannou sabe fazer é nocautear seus oponentes. Após duas apresentações abaixo da média, o camaronês era visto com muita desconfiança por todos antes de sua revanche contra Curtis Blaydes, na luta principal do evento. Porém, o peso-pesado provou a todos que suas mãos poderosas estão mais afiadas do que nunca. Depois de impedir uma queda logo no começo do duelo, ele acertou uma bomba de direita na guarda de Blaydes, que foi suficiente para dar um knockdown no norte-americano tamanha potência do golpe. Daí em diante foi preciso apenas abafar a situação para que o árbitro central interrompesse o duelo em apenas 45 segundos, garantindo assim sua sétima vitória na organização e o colocando novamente como um dos principais nomes da categoria.



O ressurgimento de Overeem

Outro peso-pesado que era contestado antes do UFC Pequim era Alistair Overeem. O veterano tinha pela frente um desafio enorme chamado Sergei Pavlovich, estreante no UFC, porém invicto em 12 lutas e com 9 nocautes. Overeem, que não apresenta a mesma resistência no queixo que em outros tempos, foi inteligênte e evitou a troca franca de golpes, encurtando a distância e trabalhando bem no clinch. No final do primeiro round, conseguiu uma queda e já caiu na montada, castigando o russo no ground and pound e faturando assim mais uma vitória em sua vasta carreira no esporte. Na entrevista garantiu: "Estou de volta!". Basta saber se manterá o mesmo nível nos próximos duelos que virão por aí, já que talento o holandês tem de sobra.



A consolidação chinesa

Para uma festa ficar completa, os anfitriões precisam receber bem os seus convidados - e foi justamente o que os lutadores chineses fizeram. Além de garantir a alegria da torcida, os atletas da casa mostraram que não são meros coadjuvantes na organização. Destaque para Song Yadong, que foi o terceiro lutador abaixo de 21 anos a conquistar três vitórias consecutivas no octógono, e Li Jingliang, que tem seis vitórias em seus sete últimos duelos.

Assine o Combate | Siga o canal do UFC no YouTube